Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Silêncios

Com palavras dentro.

Silêncios

Com palavras dentro.

Apressa-te!.

30.05.20 | MariaS | comentar
      Foge comigo! Anda... Não sei para onde. Não importa como. O que levaremos, os dois.   Foge comigo. Apenas! Para um sítio onde ninguém nos procure. Onde jamais queiram estar. Fujamos. Agora! Para esse lugar.   Vivamos de beijos. (...)

Excerto de uma Ópera

29.05.20 | MariaS | comentar
        Entre o lilás e o azul. Uma pincelada de verde... Saltitante no castanho dos ramos, negro como azeviche. Pousa um melro. Observando um rouxinol trovador.   E eu, aqui... Entre cortinas, vidro e cimento. Pousada num parapeito. Adm (...)

Cerne

29.05.20 | MariaS | comentar
      Tenho-me afastado de muitas coisas. Por arrasto, de pessoas. E de cada vez que me afasto, noto que estou mais perto de mim.    

É só o que tenho a dizer.

27.05.20 | MariaS | comentar
      Amanhã ela vai começar a trabalhar e o meu coração de mãe, afunda-se num mar de gelo e de escuridão. Preferia ser eu. Preferia que tudo que ela vai ter de passar, passasse para mim. Mas há coisas que temos de os deixar fazer. (...)

O rapaz da Guitarra

25.05.20 | MariaS | comentar
      O rapaz crescera sem amor, entre irmãos. Eram muitos e o amor tinha de repartir-se em quantidades iguais, que pendiam, sem querer, mais para um, ou outro, desequilibrando a balança. Já ninguém sabia, nem tinha tempo para apontar, (...)

Um cordão de Estrelas...

24.05.20 | MariaS | comentar
    Por cada pessoa que morre e deixa por cumprir os seus sonhos. Viver o que ainda poderia faltar, hipotecticamente... outra devia empossar-se em cumprir um deles. Em, sua honra! Ou, a maior parte, caso inteirada da seu teor. Se calhar não (...)

Misticismo e Nevoeiro

24.05.20 | MariaS | comentar
        Deitarei a minha cabeça sobre ti. Almofada de outras noites e sonhos. Tempos sombrios e risonhos. Voltarei ao mesmo... Por uma noite, apenas. Às mesmas palavras e penas. Dar-nos-ei outra oportunidade.     Enquanto a noite durar. (...)

Fumo

22.05.20 | MariaS | comentar
        Dei por mim a tactear, o caminho para aquele lugar Onde costumava encontrar-te.   Com esforço cheguei lá. Com a mesma paixão d'outrora!   Gorada a possibilidade de ver-te. Sentei-me a imaginar-te… Por onde andas tu, agora?