Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Silêncios

Poesia

Silêncios

Poesia

18.11.20

Alma Antiga

Silêncios

 

RESPONDA ESTAS PERGUNTAS E DESCUBRA SE VOCÊ É UMA ALMA ANTIGA | Universo da  Espiritualidade

 

 

É o teu olhar unguento...
O único alívio e tratamento, 
sobre as minhas feridas abertas.

Eu venho de eras perdidas. 
Andei sobre galhos e urtigas.
Esfacelei pés e mãos, em glaciares e rochedos.

 

São os teus lábios, melopeia.
Que me acalma e adormece.
Que faz esquecer, quem não esquece... lutas e infernos passados.

Ah, se não fossem os teus braços!
Ah, se não me valessem assim, como valem...
Os teus lábios.

 

 

2 comentários

Comentar post