Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Silêncios

Poesia

Silêncios

Poesia

16.12.20

Choram os meus olhos este querer

Silêncios

 




Resultado de imagem para solidão"




Não sei porque choram, meus olhos.
Procuro e não sei dizer.
Se choram, só porque chove.
Se é a chuva que os comove.
Ou esta dor que me tolhe...
Por tanto e tanto,
te querer.

 
Não sei porque o meu coração,
também chora.
A alma...
Está condizer.
Procuro achar a razão.
Mas caem-me as lágrimas na mão
e acabo por deixar de ver.
 

Não sei porque respirar custa, tanto!
E a razão deste pranto...
Temo não conseguir suportar.
A alma a chorar-me. baixinho.
Os olhos, que no caminho...
Deixam um rio,
ao passar.
 
 
 
 
 

4 comentários

Comentar post