Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Silêncios

Poesia

Silêncios

Poesia

22.10.20

Oca

Silêncios

 

 

folhas.jpg

 

Cai de joelhos em terra.
De olhos postos no céu...
Abri os braços, chorei!
Perdi o dom da Poesia.
E tudo que por ti sentia...
O que mostrava ou escondia.
Abandonou-me, também.

 

Sou agora uma mulher vulgar!
Incapaz de versejar.
Impotente para amar.
Um tronco oco por dentro.
Folha arrastada p'lo vento.
Pisada no pavimento.
Que não sabe mais... voar!


 

2 comentários

Comentar post