Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Silêncios

Poesia

Silêncios

Poesia

ÉDEN

06.12.20 | Silêncios | comentar
    Onde tocas, uma pétala.Onde calcas, uma flor.A brisa afaga-te os cabelos.Pousa beijos na tua face.Cintilam nos teus olhos mil chispas de sol.O céu está... inacreditavelmente azul.Como nunca o vimos!Onde estás, não te alcançamos.Mas (...)

Sê forte!

30.11.20 | Silêncios | comentários (1)
    Tenho medo! Podes dar-me a mão? Tornei-me de repente, uma criança indefesa. A precisar de colo e de orientação.   Tenho medo de sair. Comer. Falar. Tenho medo... de respirar!   Não estou louca. Ainda, não! Decidi-me a não ficar. Escudar-me-e (...)

Por cada Mulher que Morre

25.11.20 | Silêncios | comentar
        Que maior abominação.Pode ser a de amar.Quem se carregou no ventre.Que mais tarde se transforma...Em quem friamente calcula a forma, de te assassinar?  Por cada Mulher que morre.Cem, se hão levantar!Contra quem desfere o golpe. (...)

Abençoados os Loucos

18.11.20 | Silêncios | comentar
        Alguns olham-me de alto a baixo. Com os seus olhares de desdém. Gracejam sobre o que faço. Pensam que não entendo o motejo. Pr'a eles... sou um percevejo. Ainda assim interessante. Ou não seria constante, a sua curiosidade (...)