Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Silêncios

Poesia

Silêncios

Poesia

15.11.20

Talvez

Silêncios

 

 

O nu artístico em uma época de poder feminino - Fotografe Melhor

 

 

Talvez beber ajudasse
Fumar...
Se eu fumasse.
Talvez praguejar minorasse.
Passar a mão pela chama. Na cera que a vela derrama. 

Talvez assobiar, afastasse.
Se o sopro me saísse...
Um silvo apropriado.
Talvez...
Cantar um fado, falado.

Talvez correr, sem parar.
Esgotar o stock de lágrimas. 
Encher uma almofada de penas. 
Subir e descer montanhas.
Perseguir cometas e estrelas.

Talvez... dormir, para esquecer.
Se acordar não fosse o reverso.
Rasgar tudo o que escrevi em prosa, ou verso.
Talvez... ajudasse.
Se eu prestasse, o que não presto.

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.